Skip to main content

Com das inovações tecnológicas na área industrial que acabaram levando a Industria 4.0, as formas de produção ficaram mais eficazes e mais rápidas. As máquinas se tornaram automáticas, sem a necessidade de tantas pessoas operando ou fazendo parte do processo de produção de artigos industrializados, isso tudo graças a ligação dessas maquinarias a computadores onde a equipe da fábrica programa e consegue automatizar boa parte do processo.

Com isso, as máquinas passaram a estar ligadas a internet das empresas. A ligação com a rede deixou os processos fabris e os dados de produção e ingredientes expostos e acessíveis pela internet e em bancos de dados internos. Essa nova situação criou novas preocupações referentes a essas informações.

No artigo de hoje, iremos falar sobre a importância da cibersegurança para a indústria, abordando os desafios e soluções importantes para esse setor. Boa leitura!

Importância da cibersegurança para a indústria

Assim como outros setores, o setor da indústria foi impactado de maneira significativa pelo avanço tecnológico. Nesse cenário, podemos observar que cada vez mais indústria tendo inovações em sua Tecnologia Operacional, implementando sistemas digitais dentro de seus sistemas de logística, equipamentos e sistemas de controle distribuição etc.

Em especial, com o avanço do IIOT (Internet Industrial das Coisas) e a Inteligência Artificial, a inovação digital na indústria consegui aumentar a produtividade das fabricas, permitindo as empresas produzirem mais produtos em menos tempo, com maior qualidade e eficiência, além de com menor custo. Ao mesmo tempo, esse processo cria aberturas a ameaças e deixa os dados desprotegidos se não houver a aquisição de sistemas de proteção adequados.

Quando olhamos o cenário brasileiro, encontramos o estudo chamado “Sondagem Especial Indústrial 4.0” feita pela CNI em 2022. Nesse estudo descobrir que em 2016, 48% da indústria nacional utilizava de ferramentas digitais, mas tivemos um aumento na adoção dessas ferramentas, chegando 69% em 2021. Porém, mesmo com o crescimento da digitalização nas empresas, é um processo muito lento graças ao alto custo de implementação.

Graças a esses altos custos, as empresas acabam se focando mais na implementação das tecnologias das máquinas e menos na implementação de soluções de segurança da informação para proteger esse novo sistema que elas estão criando, deixando o sistema desprotegido a ameaças.

Desafios da cibersegurança no setor da indústria

O aumento da adesão de ferramentas de segurança são fonte de soluções e eficiência para o setor da indústria, porém a implementação de novas tecnologias traz novos desafios para as companhias.

Por exemplo, um importante elemento dessas novas tecnologias é a integração delas com a rede para o controle remoto das máquinas, que permite a comunicação entre as máquinas e os computadores das empresas, permitindo modificações em gerais mais rápidas e coleta de dados da produção. Porém, isso é feito através da conexão através da rede e da complexidade das tecnologias das máquinas, que passam a estar mais expostas.

Agora, o setor da indústria precisa lidar com diversos perigoso novos, como:

Novos perigos para o setor da indústria

  1. Ciberataques e Malware: A indústria está cada vez mais sujeita a ataques cibernéticos, incluindo ransomware e malware direcionado, que podem causar interrupções na produção e roubo de dados confidenciais.
  2. Internet das Coisas (IoT): A proliferação de dispositivos IoT na indústria, como sensores e dispositivos de monitoramento, cria pontos de entrada para ciberataques, exigindo medidas de segurança robustas.
  3. Integração de Sistemas: A integração de sistemas industriais com sistemas corporativos e a nuvem aumenta a complexidade da segurança, exigindo proteção contra vulnerabilidades em toda a cadeia de fornecimento.
  4. Falta de Conscientização: A falta de conscientização dos funcionários sobre práticas seguras de segurança da informação pode levar a erros humanos que comprometem a segurança dos dados.
  5. Gerenciamento de Identidade e Acesso: Garantir que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a sistemas e dados críticos é um desafio, especialmente em ambientes industriais com muitos usuários e dispositivos.
  6. Regulamentações e Conformidade: O setor industrial deve cumprir uma variedade de regulamentações de segurança da informação, o que pode ser complexo devido à natureza global das operações e à evolução das leis.
  7. Segurança de Fornecedores: A cadeia de fornecimento industrial pode ser vulnerável a ataques, já que os fornecedores podem não ter os mesmos padrões de segurança, criando riscos adicionais.

Soluções e ações para o setor da indústria.

Conhecido como cibersegurança industrial, a doutrina de segurança da informação voltada para a proteção do setor indústria. Ela costuma ser caracterizada como uma gama de soluções destinadas a proteger sistemas de controle de automação utilizados na operação fabril para monitoramento dos processos industriais, como: SCADA, DCS, PLC e RTU.

Algumas das soluções que são indicadas para a segurança digital dentro do setor da indústria são:

  • Sistemas de Detecção e Prevenção de Intrusões (IDS/IPS): Monitorar e analisar o tráfego de rede para identificar e bloquear atividades suspeitas ou maliciosas em tempo real.
  • Firewalls: Implementar firewalls robustos para controlar o tráfego de entrada e saída, protegendo os sistemas industriais contra acessos não autorizados e ataques cibernéticos.
  • Soluções de Segurança para IoT: Implementar medidas específicas para proteger dispositivos IoT, como segmentação de rede, autenticação forte e atualizações regulares de firmware.
  • Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM): Controlar e monitorar o acesso a sistemas e dados críticos, garantindo que apenas usuários autorizados tenham acesso e que suas atividades sejam registradas.
  • Segurança de Endpoint (EPP/EDR): Utilizar soluções de proteção de endpoint (EPP) e de detecção e resposta de endpoint (EDR) para proteger dispositivos finais contra malware, ransomware e outras ameaças.
  • Soluções de Backup e Recuperação de Desastres: Implementar sistemas de backup regulares e planos de recuperação de desastres para garantir a continuidade dos negócios e a recuperação rápida em caso de ataques ou falhas.
  • Segurança de Rede e Segmentação: Segmentar a rede industrial para limitar o alcance de possíveis ataques e implementar protocolos de segurança para proteger a comunicação entre dispositivos e sistemas.
  • Criptografia de Dados: Utilizar criptografia para proteger dados em trânsito e em repouso, garantindo que informações sensíveis sejam inacessíveis a atacantes.
  • Monitoramento e Análise de Segurança: Implementar sistemas de monitoramento contínuo e análise de segurança para detectar e responder rapidamente a incidentes de segurança.
  • Treinamento e Conscientização: Realizar treinamentos regulares para funcionários sobre práticas de segurança da informação e conscientização sobre ameaças, reduzindo o risco de erros humanos.
  • Gestão de Vulnerabilidades: Realizar avaliações regulares de vulnerabilidades e testes de penetração para identificar e corrigir pontos fracos nos sistemas de segurança.
  • Segurança na Cadeia de Suprimentos: Implementar práticas de segurança rigorosas para fornecedores e parceiros, garantindo que eles cumpram os mesmos padrões de segurança.

Conclusão

Como podemos ver no artigo de hoje, a indústria é um dos setores que mais se desenvolveram e digitalizaram nos últimos anos, criando nossas aberturas para atacantes e desafios de segurança. Com isso, se tornou de suma importância o desenvolvimento e investimento em tecnologias básicas e especializadas para manter a segurança dos dados das empresas desse setor, como ferramentas de monitoramento e soluções de EDRs.