Skip to main content

A transformação digital, acelerada pela pandemia de Covid-19, conduziu o meio digital para um outro nível, porém os ataques de segurança realizados através da internet têm crescido cada vez mais e causado mais consequências reais. Isso porque, antes a motivação para muitos dos ataques era o desafio, mas agora os ataques são fortemente motivados pelo lucro, para obter informações sigilosas, indisponibilizar serviços e empresas, entre outros. 

Apesar disso, muitas empresas ainda possuem uma segurança fraca no meio digital. Há muito o que ser feito em termos de segurança para proteger as informações e dados confidenciais das organizações. A transformação digital ressalta ainda mais a necessidade de investir na segurança da informação e de contar com soluções de proteção de dados. No artigo de hoje, vamos entender mais sobre a transformação digital e sua influência na segurança da informação. Continue a leitura!

O que é a transformação digital?

Antes de tudo, precisamos entender o que é a transformação digital.  Com o surgimento dos dispositivos móveis, da Internet das Coisas (IoT), da Inteligência Artificial e da computação em nuvem, as pessoas passaram a interagir com o mundo a partir desses meios digitais.  Esse amplo sistema de tecnologias avançadas, conhecido como Indústria 4.0, fez com que  a forma de relação e comunicação entre as pessoas mudasse, ocasionando o que conhecemos como transformação digital. Assim, as empresas precisaram passar por um processo de mudança de mentalidade e de cultura, com o objetivo de se tornarem mais modernas e acompanharem os avanços tecnológicos que não param de surgir. 

Nesse processo de mudança,  a tecnologia é sempre adotada para melhorar os desempenhos e aumentar o alcance de mercado. É uma mentalidade baseada no Big Data, onde as máquinas e equipamentos tomam decisões com base em dados. O foco é sempre na melhoria da eficiência e produtividade dos processos. Com todas as mudanças tecnológicas trazidas pela transformação digital, as empresas ficaram muito mais expostas, pois todas essas tecnologias utilizam o consumo de dados para funcionar bem e oferecer uma boa experiência ao usuário. Esse grande consumo e circulação de dados coloca pessoas e empresas em um estado vulnerável ao roubo e violação de informações importantes. 

O consumo de dados se tornou o ponto principal de todas as tecnologias. Todos os novos dispositivos e soluções que surgiram com a transformação digital, dependem fundamentalmente do consumo de dados. Assim, dados pessoais e informações confidenciais estão a todo momento circulando nesse meio e correndo risco de violação. 

O ponto a ser debatido neste artigo é que com a transformação digital é possível ter acesso a grandes oportunidades de integração, obtenção, armazenamento, tratamento e disponibilização de informação, proporcionadas pelo ambiente digital. Porém esse uso intenso de informação traz desafios de segurança não só para as organizações, mas também para todos os indivíduos. 

O desafio da transformação digital

De acordo com uma pesquisa realizada pela McKinsey Company Brasil, apenas 8% das empresas possuem talentos capazes de conduzir uma transformação digital. Esse processo é repleto de desafios, que vão desde a inexperiência dos funcionários até a falta de investimento. Mas o maior desafio que a transformação digital trouxe para as empresas foi o da cibersegurança. 

Todo o consumo de dados e a conectividade que a transformação digital proporcionou geram uma oportunidade gigante para ataques maliciosos. Segundo a Fortinet, em 2021 o Brasil sofreu mais 88,5 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos, um aumento de 950% em relação a 2020. Isso ocorre porque os dispositivos oferecem uma série de vulnerabilidades de segurança e os usuários não possuem um nível de maturidade em relação às boas práticas para evitar a violação dos dados. 

Vale ressaltar que o avanço da tecnologia e da transformação digital, além de trouxe diversas inovações e não há dúvidas que agregou muito ao negócio de uma empresa. Esse fenômeno proporciona evolução e inovação em diversos aspectos, mas é preciso ter cuidado com essa aceleração tecnológica, pois também torna o ambiente digital mais vulnerável a ataques de cibercriminosos.

Na medida que os aplicativos, dados e processos crescem e se movem para o mundo digital, crescem também as oportunidades de hackers conseguirem atacar esses dados, até porque, isso gera mais pontos de entrada. As informações estão cada vez mais digitalizadas e sendo armazenadas em nuvem, com isso elas trafegam com maior facilidade e o risco de ataques e ameaças em torno dos dados confidenciais das empresas aumenta. 

Isso porque os cibercriminosos estão a todo momento buscando falhas e vulnerabilidades nos sistemas das organizações. E poucas empresas entendem a importância de investir em segurança da informação. Porém, com a maior exposição de dados que a transformação digital causou, é essencial que as empresas contem com soluções de cibersegurança para evitar ataques cibercriminosos. 

Investir em segurança da informação é ideal para garantir que as informações processadas e armazenadas na empresa sejam preservadas, evitando prejuízos e exposição da marca. 

Como garantir a Segurança da Informação nesse cenário?

O conjunto de conhecimentos, práticas, processos, técnicas, informações e tecnologia de uma organização é o que traz o diferencial competitivo no mercado. Sendo assim, todos esses dados da sua empresa possuem, de alguma forma, um valor econômico por sua confidencialidade, o que é mais um ponto para reforçar a necessidade do investimento em segurança da informação. 

Pensando no mundo de acordo com a transformação digital, as formas de proteger seus dados e garantir segurança para a sua empresa devem ser mais eficazes do que as utilizadas anteriormente. Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar:

1. Plano de Segurança da Informação:

Um primeiro passo a seguir é elaborar um plano de segurança da informação para a sua organização. Dessa forma, você poderá mapear os passos necessários para levar a segurança dos seus dados para outro patamar. A elaboração desse plano é um pré-requisito para que ocorra a proteção dos dados de uma empresa, pois é necessário uma cultura em prol da segurança da informação para que funcione a implementação de ferramentas tecnológicas.

2. Backup:

É importante contar com uma ferramenta de backup para garantir cópias de segurança dos arquivos e dados importantes da empresa. Sua organização deve realizar backups periódicos para que todas as informações necessárias estejam à disposição dos colaboradores, evitando imprevistos. Ainda é muito comum a perda de dados por erro humano ou até por falha de computadores, por isso a utilização de uma ferramenta de backup é essencial.

3.Armazenamento em nuvem seguro:

O local de armazenamento dos dados confidenciais da empresa deve ser o mais seguro possível. Com isso, o armazenamento em nuvem se apresenta como excelente solução, pois permite o armazenamento de forma remota, por meio da internet e sem a necessidade de um local físico para guardar os arquivos. E para que essa função seja segura, você pode contar com SSE, que permite que sua empresa proteja as informações na nuvem e compartilhe-as apenas com os usuários autorizados.  

4. Proteção de endpoints:

Com a aceleração da transformação digital e o crescimento do trabalho remoto, os pontos de entrada de uma rede empresarial aumentaram. Com tantos endpoints, há a necessidade de vigiar e proteger cada um deles de ataques cibernéticos. A proteção de endpoints envolve softwares para prevenir contra vírus, malwares, ransomwares e outras ameaças. Contar com o Endpoint Security é imprescindível para as organizações atualmente. 

5. Níveis de acesso à informação:

Estabelecer níveis de acesso à informação é uma atitude muito importante para proteger a segurança dos seus dados. As informações confidenciais da empresa devem estar disponíveis apenas para as pessoas autorizadas e necessárias para o processo. Utilizar o modelo de segurança  Zero Trust  Network Access (ZTNA) dá a sua organização o suporte necessário para a micro segmentação, que permite que a área de tecnologia da informação da empresa bloqueie os recursos da rede, evitando ameaças.

6. Gerencie os riscos:

Os ataques dos cibercriminosos podem ocorrer de diferentes maneiras e sua organização precisa ter isso mapeado. Você deve mapear todos os tipos de ataques possíveis e a partir disso criar um plano de ação para responder a esses ataques e reduzir as possibilidades de roubo ou perda de dados importantes.

Como vimos, a transformação digital possibilitou o aperfeiçoamento dos ataques criminosos na internet, além de tornar nossas informações mais vulneráveis. Isso só reforça a importância da Segurança da Informação nas empresas e o quanto é necessário investir nesse segmento para manter seus dados seguros, evitando ataques criminosos.