Skip to main content

A pandemia ocasionou o aumento exponencial do trabalho remoto e acelerou o processo de transformação digital das empresas. Com isso, o uso de aplicativos SaaS e o número de aplicações na nuvem também cresceram rapidamente e os padrões de tráfego de rede mudaram. E as soluções de segurança tradicionais não conseguiram acompanhar as inovações dessa nova navegação.

É preciso que a borda da rede exista em qualquer lugar que os funcionários estejam durante a conexão com a rede corporativa, e não fique preso ao ponto de saída da internet. A arquitetura SASE é uma estrutura de segurança que permite que os usuários tenham acesso seguro a aplicativos na nuvem, acessando dados e serviços de qualquer lugar. No artigo de hoje vamos falar sobre os objetivos da abordagem SASE, seus recursos e benefícios. Continue a leitura e confira!

O que é SASE e quais os objetivos dessa abordagem?

O modelo SASE surgiu para suprir as necessidades que as empresas encontraram com o avanço da transformação digital. Essa arquitetura permite segurança e rápida adoção à nuvem e, de acordo com a Gartner, SASE é o serviço de acesso seguro de borda que os líderes em segurança e gerenciamento de riscos precisam para lidar com essa mudança na navegação.

O Secure Access Service Edge (SASE) não é um produto, mas sim um modelo em ascensão de arquitetura de proteção. Ele faz referência a um modelo de WAN (Wide Area Network), uma rede de longa distância de telecomunicações privadas. 

A arquitetura oferece um desempenho de rede ideal para todos os aplicativos e integra os controles de segurança mais próximos do usuário. SASE permite que os recursos de segurança de rede e das aplicações estejam unificados em um único serviço, o que permite que a experiência conectada e remota dos dispositivos e/ou usuários seja melhorada, global e centrada na nuvem.

Por meio de uma única arquitetura centralizada na nuvem, o SASE permite a conexão remota a usuários, dispositivos, aplicativos, sistemas IoT, entre outros. Dessa forma, os controles de acesso podem ser definidos com base nas funcionalidades do dispositivo, permitindo a avaliação contínua de riscos e conformidade em tempo real durante toda a conexão. Esse é um modelo escalável, que aprimora a segurança e se torna ideal para as empresas em crescimento.

Quais os benefícios da arquitetura SASE?

Com o trabalho remoto e a adoção da nuvem, as empresas precisam investir em tecnologias que possam sustentar essa nova forma de navegação, garantindo a segurança necessária para seus dados e informações. Por isso, a arquitetura SASE  se mostrou indispensável para as empresas atualmente, confira os benefícios dessa abordagem de segurança:

  • Flexibilidade

A arquitetura SASE é independente de plataforma e por isso permite que a infraestrutura de segurança seja muito mais flexível, facilitando também a ampliação da infraestrutura de segurança das empresas à medida que crescem. Além disso, o SASE facilita a execução das funções de segurança perto do usuário final, ao mesmo tempo que simplifica a conectividade com os aplicativos.

  • Política centralizada

O gerenciamento de SASE é centralizado e baseado em nuvem com aplicação distribuída. Isso otimiza os aspectos de rede e segurança de funcionários remotos, independente da localização. E também permite tomadas de decisões estratégicas e pontuais, sem a necessidade de impor a todo recurso ou grupo de acesso. Vale ressaltar que a política centralizada também ajuda a reduzir o erro humano.

  • Redução de custos

Com SASE, não há a necessidade de vários consoles de gerenciamento distintos, já que a arquitetura consolida os serviços de segurança. Isso não só reduz os custos como gera mais eficiência na gestão de TI. Você também pode controlar os custos de WAN, o que reduz a necessidade de MPLS mais caros e circuitos alugados em favor da conectividade VPN pela internet pública.

  • Segurança

Os serviços de segurança em nuvem eliminam as lacunas de segurança presentes na conexão direta à internet e aos aplicativos em nuvem. Esses serviços possuem uma prevenção avançada contra ameaças, como sandboxing e tecnologias CDR. Além disso, a consolidação de funcionalidades em um único produto reduz a complexidade da implantação de funções abrangentes de segurança.

  • Otimização

O SASE permite consolidar as soluções para que os custos e a complexidade do cenário sejam reduzidos. Essa otimização engloba fatores cruciais, como a sobrecarga operacional da organização, e a necessidade constante de aquisição de novas soluções tecnológicas para acompanhar a evolução das ameaças ou o crescimento da organização.

A arquitetura SASE é uma abordagem que assegura muitas vantagens para as empresas de hoje, principalmente capacitando sua organização na jornada de transformação digital. Pois como vimos, as soluções de segurança devem acompanhar os avanços digitais e contar com o modelo SASE é o ideal, já que ele contribui para a otimização do trabalho de TI e para a melhora da experiência do usuário.

Leave a Reply