Skip to main content

Cybersecurity (ou cibersegurança em sua tradução livre), consiste no conjunto de ações que têm como objetivo proteger a sua empresa contra ataques maliciosos de computadores e servidores, bem como sistemas eletrônicos, dispositivos móveis, redes e dados.

Podemos dividir o termo Cybersecurity em 4 categorias mais conhecidas:

Segurança de rede – É onde ocorre a proteção contra malwares ou invasores de uma determinada rede de computadores, parte essencial dentro da Cybersecurity. O objetivo da segurança de rede é  proteger a empresa contra ameaças externas, não só os dados, mas também toda a infraestrutura da rede. Para garantir a segurança da sua infraestrutura de rede, é necessário combinar várias camadas de defesa no perímetro e na rede, onde cada uma dessas camadas possuem políticas de acesso e de controle específicas. A segurança de rede é a garantia de que dados compartilhados sejam acessados apenas por pessoas autorizadas, além de evitar o uso indevido de informações e proteger a integridade e usabilidade das conexões.

Segurança de aplicativos – Tem como objetivo manter os softwares e dispositivos livres de ameaças, evitando a apropriação fraudulenta de dados. Um aplicativo comprometido, com bugs ou sem políticas de segurança, pode facilitar o acesso a informações ou dados sigilosos. Por essa razão, é importante que a fase inicial de um projeto seja bem estruturada, para que não haja lacunas que no futuro possam permitir qualquer tipo de ameaça ou invasão. Esse processo deve ocorrer antes da implantação de um dispositivo ou programa.

Segurança da informação – Com a era da transformação digital, é possível acessar todo e qualquer tipo de informação, quando e onde quiser, através de diferentes tipos de dispositivos. Da mesma forma que facilita a vida dos usuários, toda essa conectividade implica também uma maior vulnerabilidade a ataques cibernéticos, como o Ransomware, que sequestra os dados, bloqueia o acesso do proprietário e cobra um resgate da empresa para devolução desses dados. Com isso, a segurança da informação protege tanto no armazenamento, quanto no tráfego e na privacidade de dados.

Segurança operacional – Consiste no tratamento e na proteção dos arquivos de dados através de políticas e processo de segurança que determinam como e onde podem ser armazenados ou compartilhados. Mantém monitorado constantemente o ambiente operacional, seja ele em data center ou em nuvem. Ter uma visibilidade completa se faz necessário para que a empresa avalie os riscos de ataques, como também identifique lacunas entre esses possíveis riscos  e a exposição real que a empresa está, diante dessas ameaças cibernéticas. 

Quantos e quais dados sua empresa fornece?

Toda empresa tem centenas de dados armazenados em diversos sistemas e gerenciados por diferentes áreas da empresa. Podemos citar alguns, como: balancete financeiros, investimentos, senhas, e-mail, endereços e até mesmo números de cartão de crédito. Além disso, é natural armazenar também dados de clientes, fornecedores e leads.

Em um primeiro momento, é natural pensar: “Ah, mas essas informações são sigilosas”. Sim, de fato são. E é exatamente por essa razão que esses dados, assim como  muitos outros, devem ser protegidos e mantidos longe do alcance de criminosos.

O que a Cybersecurity tem a ver com isso?

Bom, é nesse exato momento que Cybersecurity entra em ação para garantir que somente pessoas autorizadas possuam acessos a esses dados ou somente alguns deles.
Devido ao aumento da migração de dados para a nuvem, é necessário que cada vez mais as empresas busquem pela proteção de dados, garantindo que esses dados não vazem ou sejam violados em possíveis ataques cibernéticos.

Através de um ataque malicioso ao servidor podem ocorrer roubos de senhas, sequestro de dados sejam eles nome, endereço, e-mail, telefone e até fraude envolvendo transações financeiras.

Cybersecurity e Segurança da Informação, não são a mesma coisa?

Não, na verdade Cybersecurity faz parte da Segurança da Informação. A princípio parece bem confuso, mas vem cá que vou te explicar direitinho a diferença entre eles.

Já sabemos que Cybersecurity nada mais é que um conjunto de ações voltadas para a proteção de Softwares, Hardwares e Redes, desse modo podemos definir que o papel de Cybersecurity é cuidar para que a infraestrutura de sistemas da empresa não sofra ataques cibernéticos.
Como é possível então evitar esses ataques?
Através de criptografia de dados, soluções para assinatura digital, aplicação de antivírus nas máquinas, são algumas das medidas que podem tornar mais difícil a perda de informações e o vazamento de dados.

Agora, a Segurança da Informação abrange todos os dados da empresa, ou seja, o armazenamento físico de dados e informações geridos por pessoas. E para isso a Segurança da Informação requer algumas regrinhas como por exemplo uma política de senhas, ou manuais sobre quais informações podem ser fornecidas, ou quais documentos podem ser enviados e assim vai de acordo com cada empresa.

Quais tipos de ameaças e ataques as soluções de Cybersecurity evitam?

O papel da Cybersecurity dentro da empresa é auxiliar na segurança, impedir ou reduzir ameaças que ponham em risco a integridade das informações e dados operados na empresa.
Falamos tanto de ameaças e ataques durante todo esse artigo que você deve estar se perguntando, “Mas que ataques e ameaças são esses?”
Desde o início da internet os ataques acontecem, com o avanço na transformação digital, esses ataques aumentaram e muitos são difíceis de perceber. Assim como nós nos aprimoramos em Cybersecurity e estudamos cada vez mais, os hackers fazem o mesmo.
Listei alguns dos principais ataques que colocam sua empresa em risco, e que podem ser evitados e controlados:

Malware: A palavra Malware é a combinação dos termos Malicious e Software, que em sua tradução livre definida nada mais é do que Programa Malicioso.
Através de uma vulnerabilidade, o malware se instala na rede. Ele pode se instalar através de um simples e inofensivo e-mail que vem acompanhado por um anexo ou por um link malicioso

Vírus: É o mais conhecido e leva esse nome por agir com um vírus biológico infectando o dispositivo e executando ações para qual foi programado;

Bots e Botnets – Transforma o computador em um “zumbi”, fazendo com que tarefas sejam executadas de forma automatizada, sem que o usuário tenha conhecimento. Usado por hackers para obter o controle remoto total de um computador afetado;

Worm ou Verme: Ação semelhante ao do vírus. Explora falhas em sistemas e programas operacionais;

Spyware: É o mais explorado atualmente. Esse tipo de malware espiona e permite a coleta de dados de diferentes finalidades, sejam eles bancários, pessoais.

Keylogger: Esse malware tem semelhança com o anterior, mas a captura dos dados ocorre somente na captura do que está sendo digitado.

Trojan: Permite acesso remoto ao dispositivo. Conhecido também como Cavalo de Tróia, pois se “disfarça” de um arquivo ou programa. Por isso leva esse nome, pois lembra bem o “presente” dados pelos gregos aos troianos.

Quais ações de Cybersecurity sua empresa pode colocar em prática desde agora?

Vou listar três ações básicas que você já pode e deve rever e colocar em prática em sua empresa.

Redefina a estratégia e reestruture o que a empresa já possui e sinalize o que não possui para a segurança de proteção de dados. Através de uma lista inicial é possível obter uma nova definição de Cybersecurity em sua empresa, como por exemplo, listar quais soluções que a empresa possui atualmente e que respondem a um ataque direcionado, caso ocorra um ataque o quanto ele afeta a sua empresa, como a equipe de Cybersecurity lida com esse ataque, quais ações são tomadas e implementadas, como ocorre o monitoramento de dados, acesso e possíveis ataques. Desse modo você consegue estruturar melhor a segurança e proteção de dados da sua empresa.

Realize e simule testes de ataques maliciosos para visualização real da capacidade de defesa da sua empresa diante de ameaças externas. Desse modo é possível ter uma visão estratégica de Cybersecurity dentro da sua empresa.

Proteja sua empresa internamente para o externo, afinal a segurança começa no quintal de casa, ou seja, dentro da sua empresa. Tenha definições internas de quem tem acesso aos dados, ou somente em partes, defina os responsáveis pelo sistema e pelo acesso ao sistema, quem pode acessar em partes, quem pode enviar certos dados, quem faz a implementação e curadoria desses dados. De nada adianta uma estrutura de Cybersecurity, se todos os membros da sua empresa tiverem livre acesso a tudo.

Por que devo investir em soluções de Cybersecurity para minha empresa?

Quando citamos o termo “Segurança de Dados” já fica evidente a importância de investir em soluções de Cybersecurity, ainda mais com as sanções da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) entrando em vigor a partir do dia 1º de Agosto de 2021.
Ter soluções de Cybersecurity traz outros benefícios para sua empresa, tais como:

Garantia na integridade dos dados: esse é o benefício primordial, pois assegura que tais informações são confiáveis e verdadeiras. Deixando tudo muito mais claro.

Auxílio para equipe de TI: Através de soluções voltadas para Cybersecurity o time não precisa parar e colocar esforço e tempo para ficar monitorando a rede. Focando então em novas estratégias e atividades na empresa.

Diferenciação no mercado: uma empresa com comprometimento com a segurança de dados e informações transmite ao público de acordo com o segmento que sua empresa opera, a responsabilidade e maturidade que sua empresa lida com os dados.

Considerações finais

Embora muitas empresas tenham consciência sobre os riscos e ameaças que a era digital oferece, muitas não estão preparadas para reduzir e controlar esses ataques.
Ainda há muito o que se desenvolver dentro de uma empresa quando o assunto é Cybersecurity.
Friso aqui o quão importante é estabelecer e ter uma política de segurança, investir em soluções que facilitem o gerenciamento e educar os colaboradores sobre a segurança de informações e dados para minimizar possíveis riscos e vazamentos.

Não espere um ataque malicioso para implementar soluções de Cybersecurity na sua empresa. Fale agora mesmo com um dos especialistas da Contacta e veja as soluções que temos para a sua empresa.

Para maiores informações sobre o tema consulte um de nossos especialistas