Skip to main content

O home office, apesar de surgir de forma inesperada para muitas empresas, trouxe muitos benefícios, como o aumento da produtividade e uma melhor qualidade de vida para os colaboradores das organizações que adotaram essa prática. E de acordo com as pesquisas, a tendência é termos cada vez mais pessoas trabalhando remotamente, de qualquer lugar do mundo.

Mas esse avanço na navegação também proporcionou maiores oportunidades de invasões para os hackers, o roubo de dados corporativos cresceu ainda mais depois do home office. Sendo assim, é essencial que sua empresa esteja protegida contra essas novas ameaças que surgiram. Pensando nisso, no artigo de hoje, vamos falar sobre dez dicas para você conseguir aumentar a segurança dos seus dados no home office. Continue a leitura!

10 dicas para garantir a segurança no home office

1. Utilização de senhas fortes e seguras:

Utilizar senhas fortes e seguras é uma das maneiras mais simples de proteção. É muito fácil para os hackers invadir um sistema através de senhas de pessoas descuidadas, que possuem sequências fracas e muito fáceis de serem quebradas, hoje em dia existem até aplicativos que calculam a sequência possível. Portanto, é importante que todos os colaboradores utilizem senhas fortes, com combinações longe, utilizando letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. Também é recomendado que as senhas sejam trocadas periodicamente, para aumentar ainda mais a segurança no home office. Além disso, você deve configurar uma senha ao seu notebook e demais dispositivos, pois caso eles sejam violados, fica mais difícil o acesso a arquivos confidenciais. Como exemplo a importância desse tema, de acordo com security.org uma senha de 8 caracteres envolvendo apenas letras pode ser quebrada instantaneamente, enquanto os mesmo 8 caracteres incluindo letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais de mandariam de 8 horas.

2. Troque a senha padrão do roteador e proteja sua rede sem fio doméstica:

Até mesmo a rede doméstica pode apresentar riscos para a segurança de dados da empresa. Essas senhas padrões que vem nos dispositivos já são bem conhecidas por quem entende da área e isso faz com os cibercriminosos possam invadir o aparelho facilmente e contaminar os dispositivos conectados a essa rede.  Por isso, é recomendado trocar a senha padrão do seu roteador em busca de tornar o home office mais seguro. 

Além disso, existem outras dicas que você pode seguir para proteger sua rede Wi-Fi doméstica. Como mudar também o nome da sua rede sem fio, evite usar seu nome ou algo que possa ser usado para identificar você. Outra dica é limitar o acesso à rede, permitindo que apenas os dispositivos verificados por você possam se conectar a sua rede doméstica.

3. Ofereça treinamentos e orientações para os funcionários:

Os cibercriminosos buscam se aproveitar da inocência ou desatenção de usuários para instalar programas maliciosos em seus dispositivos, colocando em risco seus dados pessoais e os da empresa. Portanto, é fundamental educar os colaboradores sobre a segurança da informação, em busca de evitar esse tipo de ataque. Você deve oferecer treinamentos e orientações para os funcionários, alertando-os dos possíveis ataques e deixando-os preparados sobre como agir caso aconteça. Além disso, é necessário que a empresa esteja alinhada sobre as condutas durante o trabalho remoto, ou seja, todos precisam entender a importância de ter cuidado com as informações da empresa e dos clientes. Dessa forma, oferecendo treinamentos e capacitando a equipe você mantém todos na mesma página quando se trata de segurança da informação.

4. Mantenha antivírus e firewalls sempre atualizados:

Um dos principais riscos à segurança da informação é o de invasões por vírus e malwares, por isso é fundamental a adoção de um antivírus. Contar com um antivírus corporativo traz mais proteção para a sua organização e ainda te permite realizar a instalação massiva nos aparelhos de colaboradores e da empresa, de forma automatizada. Mas vale lembrar que esses são os softwares que estão na frente contra o ataque de cibercriminosos, formando uma importante barreira contra essas ameaças virtuais que podem comprometer a segurança do home office. Por isso, além de contar com essa proteção, sua empresa deve manter os antivírus e firewalls sempre atualizados e prontos para proteger cada dispositivo dos colaboradores que fazem parte da organização. 

5. Utilize acesso ZTNA:

Os desafios de cibersegurança atuais exigem uma abordagem mais ampla do  que as tradicionais VPNs. Como resposta a essa demanda temos o Zero Trust Network Access (ZTNA). ZTNA permite que as organizações forneçam acesso à sistema e aplicações, incluindo nuvem, de forma mais granular e com controles mais eficientes. Levando em consideração a identidade do usuário, o contexto do acesso, a localização do usuário dentre outros. Entregando assim o acesso limitado ao mínimo necessário para seu trabalho e eliminando assim alguns pontos menos granulares de uma VPN tradicional.

6. Faça backups automáticos de arquivos importantes:

Não são apenas os ataques de cibercriminosos e o roubo de dados que podem fazer com que a empresa perca documentos importantes. Essas informações importantes podem ser pedidas de outras formas também, como defeito em algum aparelho, algum tipo de desastre etc. Por isso, é importante proteger documentos confidenciais, principalmente no home office.  Além de todas as dicas que já demos, é recomendado também utilizar serviços de nuvem e configurar o backup automático de arquivos importantes, isso em busca de garantir a segurança e disponibilidade desses arquivos para todos na empresa.

7. Garanta equipamento e conectividade para os colaboradores:

As empresas devem fornecer os equipamentos necessários para os colaboradores trabalharem em home office. Além de atender as necessidades de demandas do colaborador, os computadores pessoais dos funcionários estão mais suscetíveis às falhas de segurança do trabalho remoto. Ao oferecer os equipamentos necessários, a organização pode configurá-los e protegê-los de forma correta para evitar os riscos. Também é importante certificar que todos os colaboradores tenham os aplicativos essenciais instalados em seus dispositivos e que esses aplicativos sejam seguros.

8. Utilize a autenticação multifatorial:

Já falamos da importância de contar com uma senha forte para a segurança do trabalho remoto. Mas, vale lembrar, que quanto mais camadas de segurança houver, mais difícil se torna a invasão e violação do sistema. Portanto, adotar a autenticação multifatorial é uma das recomendações para a garantia da segurança da informação. O sistema de autenticação multifatorial ajuda a evitar o acesso aos dispositivos e a rede, pois mesmo que o hacker roube uma senha e passe pela primeira barreira, ainda terão outros para ele enfrentar, que pode ser um token de autenticação, uma verificação de digital, entre outros.

9. Estabeleça proteção contra vazamento de informação:

Como já vimos aqui no blog, o conceito de perímetro mudou com o home office. Com o armazenamento na nuvem, não existe mais o “dentro” e “fora” da empresa, as informações e aplicações estão disponíveis a todos os colaboradores. Mas com o avanço da tecnologia, as ameaças também ficaram mais sofisticadas e era preciso garantir a proteção dos dados da empresa. Para isso você pode contar com a solução de  inspeção de tráfego e proteção contra vazamento de informação que seja capaz de proteger seus usuários remotos, com a possibilidade de, inclusive,  inspecionar grandes volumes de tráfego criptografado, sem prejudicar a produtividade dos colaboradores em home office. 

10. Segurança nas extremidades:

Com o trabalho remoto, as empresas precisavam garantir o mesmo controle de segurança que era feito anteriormente, porém agora os limites da rede local foram expandidos. Para controlar esse sistema baseado na nuvem, sua empresa pode contar com uma solução de endpoint security, que garante a proteção dos dispositivos usados pelos colaboradores no home office. Essa solução pode identificar todos os acessos indevidos, impedir a infecção de vírus e malwares, e ainda monitora e gerencia os acessos dinamicamente de forma fácil. Isso torna a experiência da distância  mais parecida com a realidade antes da pandemia.

O trabalho remoto foi uma realidade que as empresas precisam se adaptar rapidamente. Percebeu-se que eram necessárias medidas de seguranças mais avançadas para lidar com essa nova forma de acesso. Por isso, as dez dicas que demos são passos essenciais para te ajudar a aumentar a segurança dos seus dados no home office, protegendo seus arquivos e informações corporativas de ataques de cibercriminosos.

Leave a Reply